Consumo Responsável

A UNICER E O CONSUMO RESPONSÁVEL


Como empresa líder no mercado de bebidas em Portugal assumimos responsabilidades acrescidas na forma como nos apresentamos, relacionamos e comunicamos. É esta consciência cívica, que espelha a nossa cidadania responsável, que nos faz trabalhar com motivação e perseverança todos os dias.

Produzimos marcas. Marcas responsáveis. Atuamos em mercados maduros, produzindo e comercializando bebidas, cujo consumo excessivo pode refletir-se na saúde pública.

Defendemos que o consumo de cerveja e vinho feito de forma moderada e responsável por adultos e jovens adultos a partir dos 18 anos, contribui para a socialização e para o bem-estar dos mesmos, sendo esse consumo salutar em momentos de partilha de emoções.

Acreditamos que beber com moderação é uma forma de socilização por excelência, presente nos hábitos quotidianos dos portugueses, pelo que defendemos o consumo responsável junto dos nossos consumidores.



OS PRINCÍPIOS DA UNICER


 
 O ÁLCOOL É UM PRODUTO PARA
ADULTOS
  O ÁLCOOL DEVE SER CONSUMIDO
COM MODERAÇÃO
 Acreditamos nos benefícios do consumo
moderados de álcool por adultos.
  O apelo e a sensabilização para o consumo
responsável estão instrínsecos na nossa
comunicação.
   
   
PRIVELIGIAR A INFORMAÇÃO AO
CONSUMIDOR
  INVESTIR NUM PORTFÓLIO INOVADOR E
SUSTENTÁVEL
 É nosso dever informar os consumidores
sobre as propriedades nutricionais das marcas
que produzimos e alertar sobre os efeitos do
consumo excessivo de álcool.
  Temos a preocupação constante de inovar e oferecer
produtos cada vez mais saudáveis



SOBRE O ÁLCOOL


O que é o álcool

O álcool resulta da fermentação de açúcares naturais da fruta, legumes ou cereais e da sua respetiva transformação natural em álcool. Cada bebida apresenta percentagens variáveis de álcool, consoante a sua fermentação, sendo que na sua generalidade, as cervejas contêm cerca de 5% e os vinhos cerca de 12% de álcool.

Tipos de álcool

As bebidas alcoólicas, de acordo com o seu teor alcoólico, podem ser agrupadas em dois grupos:

Bebidas fermentadas - obtidas a partir da fermentação de açúcares por acção de microrganismos seleccionados. Estes açúcares podem ser obtidos a partir de frutos e cereais, como é o caso da cerveja que é obtida de cereais. O teor alcoólico destas bebidas pode ir até aos 20%.

Bebidas destiladas - são obtidas através de um processo denominado destilação que dá origem a bebidas com uma percentagem de álcool superior às bebidas fermentadas, como por exemplo a aguardente e whisky entre outras.

A graduação do álcool de uma bebida é expresso em percentagem/volume de álcool puro dessa bebida. Este valor encontra-se nos rótulos de todas as bebidas alcoólicas. Apesar das bebidas do mesmo tipo serem obtidas por processos de produção semelhantes, podem existir pequenas variações ao nível do seu teor alcoólico como é o exemplo das cervejas e do vinho.

  Graduação de Álcool Gramas de Álcool Álcool Puro
 Um copo de cerveja 5º 1 cl. 8 g
 Meia garrafa de vinho 12º 2,4 cl. 19 g
 Um whisky 40º 2 cl. 16 g

Os efeitos do álcool

O que o organismo faz ao álcool?

Quando se bebe uma bebida alcoólica, o álcool passa em pouco tempo para o sangue 15 a 30 minutos se ingerido em jejum, e 30 a 60 minutos se ingerido acompanhado por alimentos.
O álcool consumido é absorvido através do estômago e do intestino delgado. A ingestão de comida ajuda a reduzir a velocidade a que o álcool é absorvido pelo corpo humano é por isso é que os efeitos do consumo de álcool num estômago vazio são mais rápidos.
Depois de absorvido o álcool espalha-se pelo corpo através da corrente sanguínea, chegando em apenas alguns minutos depois ao coração, ao cérebro, músculos.
O corpo humano é incapaz de armazenar álcool, a sua metabolização é feita essencialmente através do fígado. Durante este processo o fígado transforma numa primeira fase o álcool em acetaldeído, que é subsequentemente transformado em acetato uma substância inofensiva que é expelida através da urina. Apenas uma percentagem muito pequena do álcool ingerido é libertado através da respiração e da transpiração.
A capacidade do corpo de metabolizar e eliminar o álcool ingerido está relacionada com uma série de factores, tais como o sexo, o peso e a idade. Por norma o corpo humano tem apenas capacidade de metabolizar uma unidade de álcool por hora um copo de cerveja.



O que faz variar a quantidade de álcool no sangue?

A quantidade de álcool no sangue, ou seja os níveis de concentração de álcool, está dependente não só da quantidade de álcool que foi ingerida, bem como da rapidez na ingestão. No entanto, existem outros factores que afectam os níveis de concentração de álcool no sangue:



  • Diferenças entre Sexos, Altura e Peso
    O tipo de estatura também afecta a forma como o álcool é absorvido pelo corpo humano e os seus níveis de concentração no sangue. Por exemplo, uma pessoa com uma estatura mais pequena terá à partida um nível de concentração de álcool no sangue superior à de uma pessoa com uma estatura maior, se ambas consumiram a mesma quantidade de álcool. Contudo, existem outros factores biológicos que diferenciam os homens e as mulheres, e o efeito do consumo de álcool, tais como a quantidade de gordura e de água no corpo - as mulheres tem tendencialmente uma percentagem de gordura superior à dos homens, e uma percentagem de água inferior. Por cada unidade de álcool consumida, as mulheres tendem por isso a ter uma concentração de álcool superior à dos homens.


  • Níveis de Água no Corpo
    Outro factor que influencia o nível de concentração de álcool no sangue é o nível de água no corpo humano. Por exemplo se uma pessoa estiver desidratada a concentração de álcool no sangue será superior e os seus efeitos mais acentuados.


  • Alimentação
    Igualmente relevante é a relação entre a alimentação e a ingestão de álcool. A ingestão de álcool num estômago vazio fará com que este seja absorvido quase na sua totalidade no espaço de 1 hora. Por outro lado, quando o consumo do álcool ocorre depois ou durante a ingestão de comida, o processo de absorção torna-se mais lento e os seus efeitos retardam.



O CONSUMO DE ÁLCOOL


Quando não deve consumir álcool?



 NA CONDUÇÃO NO DESPORTO


 NA GRAVIDEZ NA MEDICAÇÃO



Os benefícios do consumo moderado de álcool

Adultos em bom estado de saúde, com uma dieta equilibrada, podem beneficiar do consumo moderado do álcool. Existem estudos e especialistas que demonstraram que o consumo moderado do álcool "uma a duas unidades de álcool por dia "pode mesmo ser benéfica para a saúde. Para mais informação sobre este tema pode consultar o site do Associação Portuguesa dos Produtores de Cerveja.

Os malefícios do consumo exagerado de álcool

O álcool é uma substância que se consumida em excesso afecta o sistema nervoso, reduzindo o tempo de resposta - reflexos. Quanto mais álcool for ingerido mais pronunciados são os seus efeitos. As reacções tendem a ser mais lentas, podendo surgir dificuldades ao nível da coordenação e controle. A fala tende também a ser afectada, tornando-se mais lenta e a visão dupla pode mesmo ocorrer. Não são infrequentes experiências emocionais fortes, como o aumento de agressividade.

Consumo excessivo de álcool

Enquanto que o consumo moderado de álcool pode ser benéfico quer do ponto de vista emocional como também físico, o consumo excessivo de álcool, em particular o consumo excessivo regular pode ter efeitos nocivos na saúde, nomeadamente:

  • levar à dependência ou mesmo ao alcoolismo;
  • cirrose hepática;
  • problemas no estômago tal como úlceras;
  • danos cerebrais;
  • alguns tipos de cancro;
  • dificuldades sexuais tal como a impotência;
  • e alterações ao nível do humor e comportamento.

Existem também outro tipo de consequências do consumo excessivo do álcool, tal como o aumento de peso (especialmente se associado a dietas desequilibradas); a desidratação da pele; o aparecimento de varizes e derrames.

O que é a taxa de alcoolemia?

Taxa de alcoolémia é a quantidade de álcool existente no sangue em determinado momento e expressa-se em gramas de álcool por litro de sangue.